Compartilhe

Sáb, 27/05Não-Me-Toque

leve neve

Mín 15°

Máx 15°

Chuva 91%

leve neve

Yahoo

Buscar no site
Av. Alto Jacuí, 840 - CEP 99470-000 - Fone: (54) 3332.2600 - E-mail: contato@naometoquers.com.br

Estatísticas

A secretaria Municipal de Saúde conta com uma estrutura física de 07 Unidades Básicas de Saúde, sendo seis na cidade e um no interior do Município.

Possui atualmente 98 funcionários (médicos, dentistas, psicólogo, nutricionista, bioquímico, farmacêutico, assistente social, enfermeiras, técnicas de enfermagem, auxiliares de enfermagem, fiscal sanitário, auxiliares de consultório odontológico, oficiais administrativos, agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias, motoristas, auxiliares de serviços gerais, estagiários).

Receita aplicada em saúde

Ano Receita Federal aplicada em saúde Receita Estadual aplicada em saúde Receita Municipal aplicada em Saúde
2013 1.794.288,00 633.350,43 5.855.359,53
2012 1.163.070,71 281.891,02 4.759.046,21
2011 1.355.547,00 244.390,00 4.229.329,58
2010 1.110.294,40 252.662,25 3.633.945,05

Em 2013 foram realizados 183.181 atendimentos médicos, odontológicos, de enfermagem e de outros profissionais de saúde nos Postos de Saúde.

PRONTO ATENDIMENTO MÉDICO

O Pronto Atendimento Médico é realizado nos dois hospitais com uma cobertura de 24 horas nos finais de semana e feriados e de 12 horas durante a semana, das 19 horas às 07 horas. Além do atendimento médico de urgência/emergência, oferecemos à população Plantão Obstétrico e Pediátrico para atendimento as gestantes e recém nascidos e plantão de anestesia.

Atendimentos do Pronto Atendimento:

2010: 7.862
2011: 8.863
2012: 11.112
2013: 10.069

Demonstrativo de gastos com o pronto atendimento:

Ano Gastos com o pronto Atendimento nos Hospitais
2010 360.553,63
2011 513.485,08
2012 705,649,82
2013 930.696,00

Internações Hospitalares:

Quantidade de Autorizações de Internação Hospitalar distribuídas aos hospitais, a nível municipal e regional:

2010: 1.107
2011: 1.034
2012: 1.129
2013: 1.340

ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA BÁSICA

assistencia farmaceutica basica 1 assistencia farmaceutica basica 2A Assistência Farmacêutica Básica é custeada hoje com recursos da União (R$ 82.450,00/ano), Estado (R$ 38.000,00) e contrapartida do Município para a Farmácia Básica de R$ 38.000,00. Além dos recursos vinculados o Município investe para a aquisição de medicamentos especiais e na cobertura de demandas judiciais e reservando outros recursos para aquisição de medicamentos.

Gastos com medicamentos
Ano Valor (R$)
2010 535.195,92
2011 582.309,00
2012 596.719,54
2013 794.162,00

VACINAÇÃO

vacinação 1 vacinação 2O município realiza todas as vacinas previstas pelo Ministério da Saúde, realizando em especial as campanhas contra a Poliomielite, GripeI(vírus Influenza e H1N1) e a partir de 2013 a campanha de vacinação contra o Papiloma Virus Humano(HPV).

Cobertura Vacinal

Vacinas aplicadas nos postos:
2010: 8.159
2011: 6.478
2012: 7.751
2013: 8.684

Encaminhamento de pacientes e serviço de transporte

Encaminhamento de pacientes e serviço de transporteSão encaminhadas as seguintes especialidades médicas para atendimento em Carazinho, Passo Fundo, Soledade, Espumoso, Santo Ângelo, Cruz Alta, Tapera, Sananduva e Porto Alegre:

  • Cardiologia
  • Nefrologia
  • Vascular
  • Neurologia
  • Ortopedia
  • Rematologia
  • Dermatologia
  • Urologia
  • Ginecologia
  • Psiquiatria
  • Proctologia
  • Cabeça e Pescoço
  • Otorrinolaringologia
  • Gastroenterologia
  • Litotripsia
  • Oncologia
  • Cabeça e pescoço
  • Braquiterapia
  • Bucomaxilofacial
  • Cirurgia Pediátrica
  • Pneumologia

A Secretaria Municipal de Saúde possui 03 ambulâncias para urgência/emergência, 03 Vans para o transporte de pacientes além de 06 carros pequenos (02 palios, 01 Escort, 01 Uno Mile, 01 Doblô e 01 Meriva) para o deslocamento dos profissionais de saúde para visitas domiciliares, reuniões, trabalho de combate a dengue, vigilância em saúde, vigilância sanitária e auxílio no transporte de pacientes.

São realizadas em média mensalmente 100 viagens para as cidades da região onde há atendimento, transportando mais de 700 pacientes/mês para internações, consultas e exames especializados de média e alta complexidade.

Nos últimos anos, a maior resolutividade da Atenção Básica no município conseguiu diminuir o número de pacientes encaminhados. Outro lado a falta de investimento do Estado tem gerado uma grande fila de espera para consultas com especialistas.

Viagens realizadas no último quadriênio:

Ano Viagens Pacientes transportados
2010 1.055 10.875
2011 1.017 8.995
2012 1.258 8.837
2013 1.111 8.448
Voltar Imprimir Ir ao Topo
Buscar no site