Compartilhe

Sáb, 20/07Não-Me-Toque

Ensolarado com muitas nuvens

Mín 12°

Máx 23°

Chuva 80%

Ensolarado

Yahoo

Buscar no site
Av. Alto Jacuí, 840 - CEP 99470-000 - Fone: (54) 3332.2600 - E-mail: contato@naometoquers.com.br
Notícias
21.05.2019 - Saúde

Fim do Verão não significa que o problema acabou, é hora de agir!

Associar a dengue ao verão é um equívoco. O frio diminui sim a proliferação, mas esse período tem que ser visto como uma oportunidade de estar à frente na guerra contra o mosquito.

O fato de o mosquito Aedes aegypti se proliferar com mais intensidade durante as estações mais quentes do ano faz com que boa parte das pessoas só se lembre de eliminar os criadouros nesses períodos. Entretanto é quando caem as temperaturas que as medidas de controle podem ser mais eficazes, já que o ciclo reprodutivo do mosquito fica mais lento e, dessa forma, as ações voltadas para o combate terão um impacto maior.

Não-Me-Toque é considerado município infestado pelo mosquito e conforme o último LIRAa (levantamento rápido do índice de infestação), o risco de infestação é médio, ou seja, temos potencial para que doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti surjam no município.

Durante o outono e o inverno, surtos de Dengue, Zika, Chikungunya não são comum, entretanto, a doença é uma ameaça o ano inteiro e uma trégua ao Aedes pode significar uma epidemia quando as temperaturas voltarem a subir.

Como funciona o ciclo do Aedes aegypti

Para entender melhor, é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo de vida do mosquito transmissor. As fêmeas do Aedes se reproduzem em água parada. Elas depositam os ovos em diferentes criadouros para garantir a dispersão da espécie. Se a fêmea do mosquito já estiver infectada pelo vírus da dengue, zika, chikungunya ou febre amarela, as larvas podem nascer com o vírus.

O mosquito se adaptou ao ambiente urbano, então ao longo de todo o ano, independente da época existem condições para que ele se prolifere. A fêmea deposita os ovos e eles podem ficar até mais de um ano viáveis para depois eclodirem em contato com a água. Eles se tornam larvas e depois insetos.

Fazer a manutenção e remover os possíveis criadouros do mosquito ainda no inverno são atitudes estratégicas na guerra contra o Aedes aegypti, um passo à frente para quando o verão chegar.

Cuidados dentro das casas e apartamentos

 Tampe os tonéis e caixas d’água;

 Mantenha as calhas sempre limpas;

 Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

 Mantenha lixeiras bem tampadas;

 Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;

 Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

 Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;

 Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa de casas e condomínios

 Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;

 Limpe ralos e canaletas externas;

 Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;

 Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;

 Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Voltar Imprimir Ir ao Topo
Buscar no site